quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Aos 41 anos, ator se despede das calorias extras e afirma que fará cirurgia por motivos de saúde: 'Sempre fui bem resolvido com o meu corpo'

 Leandro Hassum se despede do seu excesso de gostosura (Foto: Fábio Rocha/ TV Globo)Leandro Hassum: momento de se despedir das comidas engordativas (Foto: Fábio Rocha/ TV Globo)

 Com muitos quilos extras de bom humor, Leandro Hassum foi flagrado pela repórter Marianne Bastos com um pote de brigadeiro nos bastidores do Domingão do Faustão. "Estou em um momento de despedida das comidas ridiculamente engordativas", brinca o ator de Geração Brasil ao garantir que as extravagâncias calóricas estão com os dias contados.
"Na próxima vez, eu venho na versão magro", promete ele, que aguardava para entrar no palco como jurado do Dança dos Famosos. Apesar de determinado para perder peso, Leandro afirma que nunca pensou em fazer cirurgia para emagrecer: "Nunca tive vontade. Sempre fui bem resolvido com o meu corpo, com o meu tamanho", declara o comediante que, aos 41 anos, mudará os hábitos por motivos de saúde.
 Para ganhar coragem, Leandro se inspirou no amigo André Marques, que também passou por uma cirurgia. E, mesmo precisando se despedir do chocolate, o comediante não perde o bom humor e diz que está feliz: "É uma mudança boa, para um bem maior e para ficar bem de saúde. Então, está valendo!", afirma o humorista que promete aparecer mais magro muito em breve - sem perder o excesso de bom humor, claro!



Fonte: Gshow

Craque luso usará equipamento preto e com sua sigla na região do calcanhar

 Grande astro do Real Madrid, Cristiano Ronaldo escolheu o jogo mais esperado pela torcida merengue nesta temporada para estrear sua nova chuteira. O craque luso aproveitará o clássico contra o Barcelona, no próximo sábado, no Santiago Bernabéu, para usar pela primeira vez o equipamento especial preparado por seu patrocinador.

Cristiano Ronaldo chuteira nova (Foto: Reprodução/Instagram) Cristiano Ronaldo usará nova chuteira em clássico (Foto: Reprodução/Instagram)


A chuteira chama a atenção por ter uma cor tradicional, preta, mas conter diversos pontos brilhantes. No calcanhar, há a personalização para o craque, com a sigla de seu nome. O equipamento faz parte da linha que possui uma extensão até o tornozelo, desenvolvida para a Copa do Mundo deste ano.
Real Madrid e Barcelona se enfrentam neste sábado, às 14h (de Brasília), e o time merengue, terceiro colocado, quer a vitória para diminuir para apenas um ponto a diferença para os rivais, líderes do Campeonato Espanhol com 22.




Fonte: GloboEsporte.com

Programação segue até às 13h desta quinta-feira, 23.
Mulheres com histórico na família devem ir mais cedo ao médico.

 

http://portalsentinela.com.br/portal/wp-content/uploads/2013/04/hol.jpg 

 

Outubro é considerado o mês de combate ao câncer de mama e por isso o Hospital Ophir Loyola (HOL), em Belém, realiza programação gratuita para atender a população. Uma equipe multidisciplinar de profissionais de saúde farão a divulgação de informações sobre o câncer de mama, o segundo tipo mais frequente no mundo. A ação é voltada ao público em geral e não apenas pacientes. A programação segue até às 13h desta quinta-feira (23).
Segundo o Instituto Nacional do Câncer, este ano são esperados 830 novos casos de câncer de mama em Belém. “A mamografia é indicada para todas as mulheres acima de 40 anos. Se você tem uma história familiar positiva para o câncer de mama ou câncer de ovário, você tem que consultar um médico para verificar quando deve fazer a prevenção, para fazer o rastreamento do câncer”, explica a médica Camila Macedo, mastologista do HOL.
Ela explica que nesses casos o rastreamento é diferenciado, por conta do histórico familiar. Para as pacientes que não apresentem o histórico, é necessário fazer a mamografia pelo menos uma vez ao ano.
Já o autoexame é indicado para que a mulher conheça o próprio corpo, mas ele não é o mais indicado para detectar nódulos pequenos. Para que esse tipo de nódulo seja percebido e que o tratamento seja mais rapidamente iniciado, é necessário passar pela mamografia e fazer o exame clínico com um médico especialista.
“De qualquer forma, indicamos que a mulher faça o autoexame uma semana após a menstruação e para as que não menstruam, em um dia fixo no mês”, explica a médica Camila Macedo.
 
Serviço
Ações de prevenção ao câncer de mama ocorrem até as 13h desta quinta-feira (23), no Hospital Ophir Loyola, localizado na avenida Magalhães Barata, 992, no bairro de São Brás. As atividades são gratuitas.







Fonte: G1 Pará

 

Imagem foi flagrada na fronteira entre o enclave espanhol e o Marrocos.
Segundo a imprensa local, 400 imigrantes tentaram superar a cerca.

 Imigrantes ilegais tentam entrar no enclave espanhol de Melilla, no norte da África, em meio a um jogo de golfe que acontecia dentro do território nesta quarta-feira (22) (Foto: Jose Palazon/Reuters)Imigrantes ilegais tentam entrar no enclave espanhol de Melilla, no norte da África, em meio a um jogo de golfe que acontecia dentro do território nesta quarta-feira (22) (Foto: Jose Palazon/Reuters)

Dezenas de imigrantes ilegais tentaram entrar no enclave espanhol de Melilla, no norte da África, em meio a um jogo de golfe que acontecia dentro do território, do outro lado da cerca que o divide do Marrocos, nesta quarta-feira (22).

Segundo a imprensa local, cerca de 400 imigrantes tentaram cruzar a fronteira para o território espanhol nesta quarta.
Essas tentativas de atravessar a fronteira são frequentes em Melilla, enclave espanhol que, juntamente com o outro enclave de Ceuta, é a única fronteira terrestre entre a África e a Europa.
Para tentar impedir esses ataques de imigrantes da África sub-saariana via Marrocos, a Espanha aumentou ao redor da cidade um muro de sete quilômetros de comprimento e sete metros de altura, equipado com câmeras de vigilância e outros sensores.





Fonte: G1 Mundo

 

EX-PM é condenado a 120 anos de prisão (Foto: Cezar Magalhães/DOL)(Foto: Cezar Magalhães/DOL)

O ex-policial militar Rosevan Moraes Almeida foi condenado a 120 anos de prisão pela morte de seis adolescentes, em novembro de 2011, no crime que ficou conhecido como “Chacina de Icoaraci”. A sentença foi lida na noite desta quarta-feira (22).
Rosevan era apontado como o mentor e o executor do crime.
O julgamento começou por volta de 9h da manhã, no Tribunal do Juri, em Belém.
O réu foi o primeiro a depor. Ele voltou a repetir que não estava em Icoaraci no dia do crime.
Das 14 testemunhas previstas para depor pela manhã, somente seis apareceram para participar do julgamento. De acordo com Ronald Luz, coordenador do Movimento de Paz e Direitos Humanos de Icoaraci, o motivo seria medo de represália por parte de outros policiais.




Fonte: DOL

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Vanuza vinha sofrendo de depressão e chegou a alertar os parentes sobre o crime

Uma dona de casa de 25 anos foi internada em estado grave no hospital da cidade de Lábrea,  a 710 km de Manaus, após degolar a filha de 4 anos e tentar suicídio. O caso macabro aconteceu nesta terça-feira e chocou moradores e a polícia local.
A dona de casa Vanuza do Nascimento da Silva, 25 anos, matou a filha com uma faca de cortar carne e, quando tentava tirar a própria vida, foi impedida por policiais militares. Ela segue internada no Hospital Regional da cidade sob a guarda de dois PMs.
Segundo a polícia, Vanuza vinha sofrendo de depressão. De acordo com histórias apuradas pela polícia com os parentes da dona de casa, ela chegou a alertá-los sobre o crime. "Ninguém acreditou muito quando ela falou isso. Mas quando ouviram a criança gritar, chamaram logo a polícia",  contou o delegado Bruno Fraga, por telefone. 

 
Menina de 4 anos morreu em Lábrea, a 710 km de Manaus
Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

 

De acordo com a polícia, quando os PMs chegaram na casa onde o crime aconteceu, a garotinha já estava morta sobre a cama. "A mãe cortou o pescoço da filha. Ela ainda tentou se matar depois, mas os PMs chegaram a tempo", relatou Fraga. O delegado disse ainda que os familiares relataram que a dona também tinha distúrbios mentais. "Isso não está confirmado, mas a família disse", afirmou o delegado.
Vanuza foi presa em flagrante no hospital da cidade, mas assim que receber alta será encaminhada à delegacia.

Dona de casa Vanuza do Nascimento da Silva, 25 anos, matou a filha com uma faca de cortar carne
Foto: Facebook / Reprodução
 
De acordo com a polícia, quando os PMs chegaram na casa onde o crime aconteceu, a garotinha já estava morta sobre a cama. "A mãe cortou o pescoço da filha. Ela ainda tentou se matar depois, mas os PMs chegaram a tempo", relatou Fraga. O delegado disse ainda que os familiares relataram que a dona também tinha distúrbios mentais. "Isso não está confirmado, mas a família disse", afirmou o delegado.
Vanuza foi presa em flagrante no hospital da cidade, mas assim que receber alta será encaminhada à delegacia.




Fonte: Terra
Ex-PM vai a julgamento nesta quarta-feira (22) (Foto: Alex Ribeiro/Arquivo)Rosivan é acusado de ser o mentor e executor do crime (Foto: Alex Ribeiro/Arquivo)


O ex-policial militar Rosevan Moraes Almeida, principal acusado pelo homicídio de seis adolescentes no caso que ficou conhecido como “Chacina de Icoaraci”, vai a júri popular nesta quarta-feira (22), a partir das 8h, no plenário do júri do Fórum Criminal de Belém.
Segundo os autos do processo, seis adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, foram executados quando conversavam em frente a um prédio público, localizado na rua Padre Júlio Maria, em Icoaraci, distrito de Belém, na noite de 19 de novembro de 2011.
“Esperamos que desta vez seja feita justiça neste caso. Devido o medo das testemunhas em falar o que viram, o processo não vai ser fácil. Nas outras audiências, aqui em Icoaraci, os comparsas dos acusados ficavam na frente do prédio, para intimidar as pessoas que iam depor. Os acusados do crime são perigosos, e conhecidos por cometerem vários crimes na Grande Belém. As pessoas tem medo de mexer com eles”, afirmou Ronald Luz, coordenador do Movimento de Paz e Direitos Humanos de Icoaraci.
Para a Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH) o julgamento é um avanço para a luta contra o extermínio e a tortura da juventude das periferias. “Esses casos devem ser cada vez mais denunciados, pois menos de 10% conseguem chegar a julgamento. É preciso mostrar para a população em geral que há consequências jurídicas na pratica de justiça pelas próprias mãos”, defende Anna Lins, advogada da entidade.
Esta é a segunda data marcada para o júri do ex-militar. A primeira, em agosto passado, foi adiada a pedido do advogado do Cedeca (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente), para localização de testemunhas consideradas imprescindíveis. A previsão é de que sejam ouvidas 19 testemunhas, 15 das quais de acusação.

OS ACUSADOS
Rosivan Moraes de Almeida é ex-cabo da Polícia Militar e apontado como mentor e executor do crime. Na época, ele foi preso em frente à residência da mãe, próximo ao local onde os adolescentes foram executados. Segundo informações, ele já foi acusado de ter envolvimento em outros crimes na Região Metropolitana de Belém.
Antônio Bernardino da Costa, conhecido como ‘Negão do Moura’ foi acusado de ser o segundo homem envolvido na chacina. Por não ter provas suficientes, ele está esperando o julgamento em liberdade.




Fonte: DOL

Indígenas teriam rendido com armas de grosso calibre os motoristas

 

Frederico MendonçaOs índios da etnia Tembé que habitam a Terra Indígena Turé-Mariquita retém 15 veículos do pólo de produção de dendê Vera Cruz, da empresa Biopalma, no município de Acará. Segundo informações de um funcionário da Biopalma, que não quis se identificar, o clima na região é tenso, pois os índios estariam rendendo os motoristas com armas de grosso calibre, obrigando os funcionários da Biopalma a ir até a tribo deixar os veículos. A empresa e os caminhões que levam mantimentos também estariam sendo saqueados. Os índios teriam retido 11 tratores, três pickups marca Hilux e um carro Fiat Strada. A Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Delegacia de Tomé-Açu, para onde os registros estariam sendo destinados, não confirmaram os fatos. A reportagem tentou, mas não conseguiu, entrar em contato com os líderes da TI Turé-Mariquita para responder as acusações.
Um dos mais recentes conflitos teria ocorrido na última sexta-feira, 17, quando quatro índios armados teriam invadido a sede do pólo Vera Cruz no momento em que aproximadamente mais de 100 funcionários estavam saindo do serviço. “Eles fecharam a saída e nós saímos correndo pulando para dentro do ônibus. Foi uma correria”, relatou o funcionário. Em outra ocasião, os índios Tembé teriam saqueado um caminhão que transportava frango para abastecer a Biopalma.

 Foto: Frederico MendonçaFoto: Frederico Mendonça 
Ainda segundo o funcionário, a orientação da empresa era somente para que ninguém reagisse. Ontem, os trabalhadores do pólo Vera Cruz teriam sido dispensados por causa dos conflitos. “Quem sabe a Biopalma não tem uma decisão pra gente. Nós não sabemos se vamos voltar a trabalhar amanhã. Eles também saquearam a fazenda Três Irmãs. Quando todo mundo chegou pra tomar café o pessoal foi informado que não teria nada, porque os índios tinham levado. Enquanto isso, a gente apanha de índios e não pode fazer nada”, reclamou a fonte.
A Biopalma, empresa pertencente ao grupo Vale, informou por meio de nota que obteve na última sexta-feira liminar de reintegração de posse dos quatro veículos e 11 equipamentos agrícolas de sua propriedade, em poder de índios da terra indígena há 11 dias. As providências estão sendo tomadas pela Justiça para efetivar cumprimento da decisão liminar.
A empresa esclareceu que mantém um diálogo permanente com a comunidade indígena, além de  desenvolver projetos sustentáveis nas áreas de saúde, educação, segurança alimentar, infraestrutura de acesso e saneamento básico, em conformidade com a orientação da Fundação Nacional do Índio (Funai). E disse também que as atividades da empresa transcorreram normalmente ontem. “A Biopalma repudia ações que coloquem em risco a integridade física de seus empregados e prestadores de serviços, uma vez que os veículos e máquinas foram retidos quando os trabalhadores se encontravam no pleno exercício de suas atividades”, acrescentou a nota.




Fonte: Portal ORM