terça-feira, 18 de outubro de 2016

Investigações apontam sonegação de impostos e lavagem de dinheiro

Solange e Xand, da banda Aviões do Forró - Reprodução

RIO – No início da manhã desta terça-feira, a Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal, deflagrou uma nova operação contra fraudes no imposto de renda e lavagem de dinheiro que teriam sido cometidas por empresários do setor do entretenimento, responsáveis pelo agenciamento de bandas de forró e casas de show no estado do Ceará. A operação, batizada de "For All", mira no grupo empresarial A3 Entretenimento, que administra, entre outras bandas, o grupo Aviões do Forró.
Procurada pelo GLOBO, a banda enviou comunicado oficial: "A Banda Aviões do Forró informa que está à disposição da Polícia Federal e da Justiça e que colaborará com todos os questionamentos em relação à operação". Criada em 2002, a Aviões do Forró é um dos maiores nomes do gênero no Brasil, com cerca de 30 shows por mês, e turnês pelos Estados Unidos e Europa. Na noite desta terça-feira, o grupo tem uma apresentação agendada em Floriano, no Piauí.
De acordo com a comunicação da PF, cerca de 260 policiais federais e 35 auditores estão cumprindo 76 mandados judiciais, sendo 32 de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão nas cidades de Fortaleza e Russas, no Ceará, e Souza, na Paraíba. A Justiça Federal decretou o bloqueio de imóveis e a apreensão de veículos pertencentes a pessoas ligadas ao grupo. Entre os alvos, estariam os cantores Solange Almeida e José Alexandre, conhecido como Xand Avião.

Segundo as investigações da Polícia Federal, há indícios de que os integrantes da organização evitavam o pagamento de impostos ao fornecer dados falsos ou omitindo dados relevantes em suas declarações de imposto de renda pessoa física e jurídica. O grupo ainda adquiria bens, como veículos e imóveis, sem declarar à Receita Federal. Os imóveis foram bloqueados e os automóveis serão apreendidos.
Foram encontradas divergências sobre movimentações bancárias incompatíveis com os rendimentos declarados, pagamentos elevados em espécie, além das diversas variações patrimoniais. No decorrer da investigação, foram identificados indícios de lavagem de capitais, falsidade ideológica e associação criminosa, informa a PF.

Fonte: O GLOBO

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Cruz Vermelha estimou que mais de 1 milhão foram afetados no país.
Agência humanitária fez apelo para obter ajuda imediata para haitianos.

 Casas destruídas são vistas em Jeremie, no Haiti, após a passagem do furacão Matthew. Mais de 100 pessoas morreram no país (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)Casas destruídas são vistas em Jeremie, no Haiti, após a passagem do furacão Matthew. Mais de 470 pessoas morreram no país (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)


A passagem do furacão Matthew deixou pelo menos 478 mortos no Haiti, segundo as autoridades locais. Há milhares de casas destruídas e muitos bairros seguem inundados na península do sudoeste do país.
Foi justamente no Haiti que o Matthew causou mais destruição. O vento de cerca de 230 km/h derrubou árvores, barrancos e pontes – além de destruir milhares de casas. Militares brasileiros estão ajudando os moradores desde terça-feira.
Na quinta-feira (6), a Cruz Vermelha lançou um apelo de emergência para obter ajuda imediata para 50 mil haitianos após a passagem do mais forte furacão a atingir o Caribe desde 2007.
A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) busca US$ 6,92 milhões para ajudar a providenciar ajuda médica, abrigos, água e saneamento durante o próximo ano para pessoas afetadas pelo furacão no país.
"Estamos extremamente preocupados com a segurança, saúde e bem-estar das mulheres, homens e crianças que foram impactados, principalmente em cidades remotas e vilarejos", disse a chefe da divisão da América Latina da IFRC, Ines Brill, em comunicado.
A Cruz Vermelha estimou que mais de um milhão de pessoas no Haiti foram afetadas e centenas de milhares precisam de assistência humanitária.

EUA
O Centro Nacional de Furacões dos EUA prevê que Matthew suba pela costa da Flórida até a Georgia e a Carolina do Sul entre sexta-feira (7) e sábado (8).
Em seguida, de acordo com a rota prevista, ele faz uma curva e volta em direção às Bahamas, podendo passar novamente pela Flórida na próxima quinta-feira.
Pelas previsões, o retorno de Matthew seria, contudo, como uma tempestade tropical, com ventos bem mais fracos.
Além do Haiti, o furacão também provocou estragos em Cuba e na República Dominicana.

Fonte: G1

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

No Pará, a determinação vale a partir desta quarta-feira (5) e se estende por todo o mês de outubro

 Resultado de imagem para carteira de trabalho

No Pará, todos os postos de atendimento do Ministério do Trabalho e do Sistema Nacional de Emprego (Sine) devem receber os pedidos de Carteira de Trabalho sem a necessidade de agendamento prévio. A determinação do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, vale a partir desta quarta-feira (05) e se estende por todo o mês de outubro.
O Ministério do Trabalho informou que o sistema de emissão de carteira digital está funcionando normalmente em todo o país e continuará sendo utilizado durante todo o mês. No entanto, para garantir que todo trabalhador tenha seu documento emitido, o Ministério do Trabalho está disponibilizando também a emissão da carteira manual, em caso de falha ou intermitência do sistema.
“Já enviamos um primeiro lote de 300 mil carteiras para todo o Brasil e a expectativa é distribuirmos 1,5 milhão”, frisou o ministro. Para o Pará, estão sendo enviadas 15 mil carteiras manuais, que serão distribuídas para os postos de atendimento do estado até sexta-feira (7).
Os paraenses que já estão com agendamento garantido serão atendidos com prioridade na data marcada. No estado, além da Superintendência Regional do Trabalho em Belém, as Gerências em Marabá, Santarém e Castanhal também emitem carteira de trabalho, com atendimento por ordem de chegada. O trabalhador também pode procurar a Agência em Ananindeua e a Secretaria de Justiça (SEJUDH) para tirar o documento. Todos receberão a quantidade de documentos necessária para atender corretamente a demanda.

Fonte: ORMNews

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Movimento fechou mais 13,2 mil agências em todo o Brasil

 Foto: Ary Souza / O LiberalFoto: Ary Souza / O Liberal 
O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários no Estado do Pará promoveu, ontem à noite (3), em sua sede no Reduto, em Belém, mais uma assembleia geral com o objetivo de prestar informações à categoria sobre o andamento da greve que ontem completou 28 dias. Os sindicalistas dizem que o movimento vai continuar, informando ainda que não não há previsãode nova rodada de negociações com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). Levantamento do comando de greve no Pará dá conta que 87% das cerca de 440 agências e postos bancários estão fechados apesar de a categoria manter os serviços essenciais para a população como o de compensação.
Durante a assembleia da noite de ontem, o comando de greve também explicou a necessidade de os bancários continuar o movimento paredista, apesar da forte "pressão imposta aos trabalhadores sobretudo dos bancos privados". A greve deste ano, em dias parados, já supera o movimento realizado em setembro e outubro de 2015, disse o assessor do sindicato Alan Thomaz.
Alan disse também que sindicato está negociando separadamente com dirigentes do Banco do Estado do Pará e que uma rodada de negociações está agendada para hoje. Isso, diz o sindicalistam sinaliza um possível acordo entre os bancários e o banco estatal.
NO BRASIL
A greve dos bancários provocou o fechamento de 13.245 agências e 29 centros administrativos, segundo balanço da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Segundo o sindicato, o número representa uma adesão de 56% da categoria.
O maior número de agências fechadas foi registrado no dia 27 de setembro, quando 13.449 delas tiveram suas atividades paralisadas. De acordo com o Banco Central, o país tem 22.676 agências bancárias instaladas, segundo último o balanço. Até ontem à noite, nenhuma nova rodada de negociação foi agendada para esta semana.
Na quarta-feira passada, os bancários se reuniram com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), mas o encontro terminou sem acordo, e os grevistas decidiram manter a paralisação.
A greve já é mais longa do que a realizada pelos bancários no ano passado, que durou 21 dias. Segundo a Contraf-CUT, a greve mais longa da categoria na história foi em 1951 e durou 69 dias. Nos últimos anos, a mais longa foi a de 2004, com 30 dias.
A Fenaban (que representa os bancos) ampliou na quarta-feira (28) a oferta de abono para R$ 3,5 mil, com mais 7% de reajuste, extensivo aos benefícios. Também propôs que a convenção coletiva dure dois anos, com garantia, para 2017, de reajuste pela inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real.
Segundo a Fenaban, a proposta "garante aumento real para os rendimentos da grande maioria dos bancários e é apresentada como uma fórmula de transição, de um período de inflação alta para patamares bem mais baixos".
A proposta, no entanto, foi recusada. A categoria já havia rejeitado a primeira proposta da Fenaban - de reajuste de 6,5% sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. A proposta seguinte, também rejeitada, foi de reajuste de 7% no salário, PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil.
Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial - no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.
Atendimento
A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) lembra que os clientes podem usar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.
Nos correspondentes bancários (postos dos Correios, casas lotéricas e supermercados), é possível também pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar dinheiro e benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços.

Fonte: ORMNews

sábado, 1 de outubro de 2016

País registra 32 mortes diárias provocadas por suicídios, diz CVV

 Foto: Tarso Sarraf (O Liberal)Foto: Tarso Sarraf (O Liberal) Setembro chega ao fim, mas a mensagem do olhar e cuidado com o próximo deve permanecer. A coordenadora de Centro de Valorização a Vida no Pará, Luiza Montenegro, diz que hoje o Brasil registra 32 mortes causadas por suicídio por dia e é o 8º pais em números absolutos do mundo. O suicídio vem sendo a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.
A região Norte não está no nível nacional, mas o número de casos vem aumentando. Para reverter esses números, foi criada, em 2014, a campanha “Setembro Amarelo”. Idealizada pelo Centro de Valorização a Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a campanha busca uma forma de falar e debater o problema de saúde pública que vem aumentando não apenas no Brasil, mas no mundo.
O CVV Pará já existe há 37 anos e é uma entidade filantrópica que oferece apoio emocional gratuito às pessoas que procuram por meio de ligação telefônica (141) ou presencial. Esse apoio emocional visa prevenir o suicídio e é feito por voluntários que passam por treinamentos contínuos tanto no ingresso da atividade como no curso do trabalho como voluntário.
O Setembro Amarelo tem também o objetivo de quebrar o tabu, principalmente nos meios de comunicação, de falar a respeito de suicídio. A coordenadora do CVV no Pará, Lorena Montenegro, explica que não é possível vencer um problema de saúde publica sem informação e conhecimento. “Se você não conhece a respeito do problema não terá instrumentos para combatê-lo”, diz a coordenadora.
A Organização Mundial de Saúde criou uma cartilha que informa a respeito do debate da mídia com relação ao suicídio. Caso o debate seja realizado de forma equivocada, mostrando os personagens de forma invasiva e detalhista, pode gerar esse efeito de aumento do número de casos. Para tratar do assunto é necessário usar métodos eficazes e de prevenção.
O suicídio pode ser causado por inúmeros problemas como: depressão, ansiedade, transtorno mental, bipolaridade, dentre outras causas. Luiza Montenegro revela que, de acordo com um estudo da Unicamp, pelo menos 17% da população já pensou em suicídio. E ainda conforme a coordenadora do CVV no Pará, 80% das pessoas que se matam apresentaram sinais que podem ser implícitos ou explícitos.
Com relação a essa realidade, a psicóloga Ivana Noleto explica que as pessoas que praticam o suicídio não querem precisamente morrer, elas querem encerrar uma dor que vem sentindo. As demandas são variadas, problema de depressão, fim de relacionamento, doenças, problemas familiares e entre outros. O que é comum nessas pessoas é o sentimento de solidão.

Fonte:ORMNews

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Força-tarefa suspeita que o ex-ministro recebeu propina da Odebrecht.
São cumpridos 45 mandados judiciais, sendo três de prisão. 

 O ex-ministro Antonio Palocci (PT) foi preso na 35ª fase da Operação Lava Jato, que foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta segunda-feira (26). Ao todo, foram expedidos 45 mandados judiciais, sendo 27 de busca e apreensão, três de prisão temporária e 15 de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento e depois liberada. A operação ocorre em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci, que foi preso nesta madrugada como parte da 35ª fase da operação Lava Jato, em foto de junho de 2011 (Foto: Wilson Pedrosa/Estadão Conteúdo)
O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio
Palocci, em foto de junho de 2011 (Foto: Wilson
Pedrosa/Estadão Conteúdo)

Antônio Palocci foi ministro da Casa Civil no governo Dilma Rousseff e ministro da Fazenda no governo Lula. A prisão dele foi pedida pela PF e acatada pela Justiça. O ex-ministro foi detido em apartamento na Alameda Itu, no bairro Jardins, em São Paulo, e será levado da PF na capital paulista para a carceragem da PF em Curitiba, no ínicio da tarde. Os policiais também cumprem mandados na casa e no escritório do ex-ministro.
Os outros dois presos são: o ex-secretário da Casa Civil Juscelino Antônio Dourado e Branislav Kontic, que atuou como assessor na campanha de Palocci em 2006. Eles também serão levados para Curitiba.

Fonte: G1

As oportunidades são destinadas aos cursos superiores de Administração, Engenharia Mecânica, Química, Produção, Direito, Economia e Contábeis

 

A White Martins está com 40 vagas de estágio abertas do seu programa “Novos Ares”, com inscrições até 30 de setembro pelo site www.whitemartins.com.br/estagio. As oportunidades são destinadas aos cursos superiores de Administração, Engenharia Mecânica, Química, Produção, Direito, Economia e Contábeis, e estão disponíveis nas cidades do Rio de Janeiro, Campinas (SP), Osasco (SP), Belo Horizonte (MG), Sapucaia do Sul (RS), Araucária (PR), Belém (PA) e Salvador (BA).
Os candidatos devem ter previsão de formatura entre julho e dezembro de 2018, inglês intermediário, informática e disponibilidade para estagiar de 20 a 30 horas por semana. Os benefícios incluem bolsa-auxílio compatível com o mercado, assistência médica e odontológica, auxílio-transporte, seguro de vida e de acidentes pessoais e ticket-refeição. O contrato de estágio poderá ser renovado a cada seis meses, com duração máxima de dois anos.
TIM
A Tim também está com dez oportunidades para consultor de vendas de médias e grandes empresas para atuar na oferta de serviços de voz e dados para o segmento corporativo. A operadora busca profissionais cadastrados como empresário individual (CNPJ), dinâmicos, com poder de negociação, visão de negócios, com experiência em área de vendas, preferencialmente em telecom. Interessados devem enviar currículo para leomdsilva@timbrasil.com.br.
Para atuação mais forte na capital paraense, a operadora tem investido em expansão da sua rede 3G e 4G. A Tim é líder em cobertura 4G no país, alcançando 579 cidades e 64% da população urbana do país. Nos últimos 12 meses, foi registrado um crescimento de mais de 200% no número de clientes da operadora que utilizam a rede de quarta geração, que já somam aproximadamente 30% dos usuários de dados.

Fonte: ORMNews

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Categoria decidiu prosseguir com a paralisação após Fenaban manter a proposta de reajuste de 7%

 

Na última sexta feira (15), os bancários recusaram mais uma proposta da Federação Nacional de Bancos (Fenaban) e decidiram continuar a greve nacional, iniciada no último dia 6 e que completa hoje (20) 15 dias,  com mais de 12 mil agências e 52 centros administrativos fechados, já na  terceira semana de paralisação.
Na reunião de sexta feira,  a Fenaban ofereceu aos bancários  reajuste salarial de 7% e abono de R$ 3,3 mil. Os bancários não ficaram satisfeitos e decidiram manter a paralisação. Segundo a Fenaban, ainda não há data para novas negociações.
Os bancários reivindicam reposição da inflação de 9,57% e mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24), participação nos lucros, combate à meta abusiva, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, segurança e melhores condições de trabalho.

 Foto: Igor MotaFoto: Igor Mota

Fonte: ORMNews